Erros no treinamento do bíceps

30 05 2012

Segue lista dos principais erros cometidos por aqueles que querem ter um bíceps maior e mais forte. Caso seja seu caso, não cometa esses erros e tenha um maior ganho muscular.

1- Treinar muito pesado

O bíceps não é um grande grupamento muscular. Quando você levanta muito peso, além do que seu bíceps realmente aguenta estará trabalhando outras partes do corpo. Se você sentir as costas no seu treinamento de bíceps algo está muito errado. Use menos peso, faça o exercício corretamente que você terá maior ganho muscular.

2- Trabalhar braço 2 a 3 vezes na semana

Você já trabalha braço indiretamente quando faz exercícios para peito, costas ou ombro. Se você trabalhar especificamente braço mais de uma vez na semana, será um treinamento excessivo. Desse modo, será impossível uma recuperação completa e, consequentemente, crescimento muscular.

3- Fazer muitos exercícios

O bíceps não é um músculo grande e complexo como suas costas. Você só precisa de 3 ou no máximo 4 exercícios para trabalhar seu bíceps completamente. Qualquer coisa além disso você só irá prejudicar a sua capacidade de recuperação. Trabalhe seu bíceps de maneira intensa, uma vez por semana com 3 ou 4 exercícios e sem exceder 12 series e veja que o resultado irá melhorar.

4- Treinar bíceps depois das costas

Os exercícios para costas costumam exigir muito da musculatura do bíceps. Se você tentar exercitar essa musculatura depois de um treinamento intenso das costas não terá um bom resultado, já que seu bíceps já estará cansado. As únicas pessoas que devem fazer isso são aquelas que ganham bíceps com muita facilidade, mesmo assim não ultrapassando dois exercícios específicos. A maioria dos fisiculturistas treina bíceps junto com peito, ombro, ou até mesmo em um dia especifico para trabalho de braço e nada mais.

Bom treino a todos! ;D

Fonte: Ganharmassa

Editado by: Felipe Almeida

Anúncios




TPM (Tempo Para Malhar) – Dicas para seu bem estar

4 05 2012

Antes de mais nada, queria deixar claro que não uso o termo “malhar” e sim TREINAR, mas pra ficar bem casado com o título do post, resolvi abrir essa exceção.

Quem aqui nunca ouviu de alguma mulher as seguintes frases ou semelhantes:

“– Você não liga pra mim!

-Tá vendo que eu to aqui quase chorando e você nem pergunta o que eu tenho! Mas claro! Você só sabe falar de você mesmo!

– Para de me olhar com essa cara! Essa que você faz, e você sabe que me irrita!

– Você não sabe! Aquele vestido que você me deu ficou apertado!

– Ah, você não estava comigo? Por que não estava comigo na hora? Tava com alguma vagabunda? Aquela sua colega de trabalho, só pode ser ela. E nem pra me trazer um chocolate! Cala sua boca! Sua voz me irrita! Aliás, vai embora antes que eu faça alguma besteira. Some da minha frente!

– To na TPM!”

Irritabilidade, depressão, vontade de comer chocolate e ficar deitada, espinhas, cólicas, dores nas costas. Toda mulher sentiu pelo menos uma vez na vida os sintomas da indesejável TPM (Tensão Pré Menstrual).

Pois bem, na vida (quando a pessoa realmente quer) sempre há uma solução. Nesse caso mais especificamente, para a mulher se sentir melhor quando tudo parece estar pior, o exercício físico é um grande alíado nesse quesito.

Acredito que todos já sabem que o exercício físico  além de estimular a circulação sanguínea, reduzindo o inchaço, faz com que o corpo libere endorfina, hormônio “culpado” pela sensação de bem-estar e alívio, assim, acaba ajudando a regular a emoção, a relaxar e a controlar a ansiedade.

Abaixo vou listar algumas dicas que ajudam a controlar a TPM, segundo o site FITSUGAR:

Inchaço: o inchaço em demasia no abdômen é sempre desconfortável. Nestes momentos evite usar leggings ou outras roupas que pressionam demais a região na hora que for malhar. Ofereça a si mesma um pouco de conforto com calças larguinhas e que não comprimam sua barriga. Além disso, essas roupas vão disfarçar aquele barrigão que você abomina quando está de TPM. Drenagem linfática, caminhada e hidroginástica são recomendáveis.

Cólicas: em algumas mulheres quando há contração do útero, é normal haver a ocorrência de cãibras. Se você não pode ficar deitadinha em sua cama com aquela bolsa de água quente que se torna a sua melhor amiga, a dica é: mexa-se. Exercícios aeróbicos como caminhar, correr, andar de bicicleta e nadar fazem com que seu coração bombeie mais sangue, além de liberar endorfinas, que aliviam o desconforto e ajudam a eliminar as cãibras. Se a dor for muito intensa, tente algumas posturas de ioga para amenizar as cólicas.

Seios doloridos: seios doloridos dão a sensação de que o peito pesa uma tonelada. A melhor maneira é usar um sutiã ou top esportivo que vai segurar seus seios, evitando que eles se mexam demais e causem dor. Nestes dias evite fazer exercícios de pular ou que oferecem algum tipo de pressão nos seios para não piorar a dor. Alongamento é uma boa recomendação

Fadiga: tem dias que só de pensar em levantar da cama faz com que você desanime de malhar? Mas não! Faça exercícios leves, com ritmo mais fraco, menos distância ou modalidades de baixo impacto, como a iogae relaxamento. Não adianta malhar intensamente se seu corpo está pedindo justamente o contrário.

Mau humor: irritabilidade é um dos principais sintomas da TPM. Uma boa dica para dar um up no seu humor é fazer aulas para cima, como Corrida, boxe, transport, spinning e alongamentos antes e depois dos exercícios.

Para finalizar minha última dica é evitar ingerir durante o período alimentos que causem retenção de líquidos, como sal e gordura, e que aumentem a excitação, como café, álcool, cigarro e chocolate. O ideal é uma alimentação leve, como por exemplo, frango, peixe, nozes, milho, frutas secas e etc…

Para todos vocês, um bom treino ;DD

Post by: Felipe Almeida

Fonte: Fitsugar