3 exercícios prejudiciais aos ombros

8 11 2012

Estava eu lendo sobre o alto índice de lesões na musculação e percebi que realmente é grande o número quando se trata dos ombros, só porque um exercício é bom para um músculo, não quer dizer que ele seja bom para os seus ligamentos.

Há alguns fatores que devem ser levados em conta na realização do exercício em si: adoção da técnica de execução inadequada, cargas inapropriadas e um volume alto de treinamento, dito isso, resolvi postar três exercícios que estariam “condenados” ao grande número de lesões.

1º DESENVOLVIMENTO POR TRÁS DA NUCA

É fato que o desenvolvimento por trás da nuca é ótimo para estimular o crescimento dos deltoides, porém muitas pessoas esquecem os “pequenos músculos” e trabalham somente os chamados “grandes músculos”. O ombro oferece uma vasta variedade de movimentos, permitindo movimentos bastante amplos. Ele trabalha em uma cavidade (glenoide) rasa, e sua estabilização se dá mediante a ação de ligamentos e pelos músculos do manguito rotador. O manguito rotador é na verdade uma união dos tendões dos músculos supraespinhoso, infraespinhoso, subescapular e redondo maior.

O principal problema com o desenvolvimento por trás, é que ele é um movimento feito com os ombros em uma abdução externa e horizontal máxima. Em outras palavras, você é forçado a fazer o movimento no limite dos ligamentos do ombro e talvez ai esteja o grande erro de muitos, já que alguns estudiosos dizem que as lesões nesta região são fruto, muitas vezes, do excesso de uso na prática esportiva e/ou principalmente da falta de sincronia entre os músculos do manguito rotador.

2º REMADA ALTA EM PÉ

Igualmente ao exercício anterior, a remada em pé faz um ótimo trabalho em estimular os músculos mediais do deltoide e a parte superior do trapézio. Infelizmente, este exercício também faz um ótimo trabalho em causar ou agravar a síndrome do impacto no ombro. O que é essa síndrome? Resulta de uma pressão na musculatura do ombro (manguito rotador) exercida por parte da escápula quando o braço é elevado.
Resumindo, esse exercício no momento em que você eleva os braços, acaba inflamando o tendão supra-espinal, devido a pressão contínua contra o acrômio acima dele.
Uma dica para “amenizar” o prejuízo é fazer esse exercício com halteres, pois assim, aumenta a distância da pegada no momento da elevação dos braços Isto é menos danoso às articulações do ombro comparado a remada em pé com barra.

3º ENCOLHIMENTO DE OMBROS EM PÉ

Antes de mais nada vamos entender esse movimento: Para executá-lo, a pessoa permanece ereta, segurando pesos e elevando os ombros o mais alto possível, e posteriormente abaixando os ombros, sem dobrar os cotovelos. É um exercício usado para desenvolver o músculo do trapézio. Agora vejamos o que acontece quando a pessoa faz a execução do movimento errada. Quando o ombro é “girado” para frente, ao fazer isso, você acaba movendo a linha de força para o lado anterior e longe do trapézio e este é o ponto crucial para prejudicar sua musculatura., talvez ao fazer esse movimento você só mostra para os demais na academia que não sabe nitidamente o que está fazendo.

Mais uma dica se persistir em girar o ombro, gire para trás, não é tão eficaz quanto a fazer o movimento correto, pelo menos não é inútil como girar para frente.

MAIS UMA VEZ, não estou dizendo que é proibido fazer determinados exercícios e sim ter uma atenção a mais perante alguns. É óbvio que muitas pessoas nunca tiveram problemas com esses exercícios, da mesma forma que existem pessoas que bebem e fumam direto e nunca tiveram nada. Nos dois casos você está apostando e a sorte nem sempre anda junto, pra que arriscar né?

Ótimo treino para todos!

;D

Fonte: Hipertrofia e Musculaçãototal

Post by: Felipe Almeida